terça-feira, 7 de julho de 2009

O Sonho e o Real

Estar no Real Madrid é para Cristiano Ronaldo a realização de um sonho de criança.
Os meus parabéns ao madeirense mais famoso de sempre. E, nem sequer me atrevo a dizer que achei um exagero aquela cerimonia de apresentação em Madrid, empolada pelas televisões.... enfim parece que se terão inspirado no imperio romano, num filme com gladiadores, feras, imperadores, princesas e principes....
Ao ver aquele mar de gente presente, lembrei-me de dois ausentes ( de Madrid), o pai do Cristiano que já partiu e o Fernão Sousa, ex- jogador do nacional e padrinho do craque que ficou na Madeira.
Estes dois homens, são concerteza duas grandes referencias na formatação da personalidade do craque. Foram os primeiros a se deliciar e a aplaudir o jeitinho que o pequeno tinha para a bola. Acertaram ambos e ambos o ajudaram a dar os primeiros passos. Acho que estão a esquecer-se do papel importante do padrinho Fernão que não tem feitio para se pôr em bicos de pés. Mas isso não vem ao caso. Vem, isso sim , o ar francamente feliz e realizado que mostrou na RTP no domingo passado quando entrevistado sobre a ida do afilhado famoso para o Real.
Foi merecido que tivesse visto realizado o seu sonho. O resto ? é para lá de Machico, como se dizia antigamente.

4 comentários:

manjedoura disse...

Sobre Cristiano
Embora sabendo que dificilmente teremos para breve em Portugal um Cristiano Ronaldo e sem questionar o mérito dos que participaram no seu percurso como profissional, depois dos merecidos parabéns, terá alguma pertinência relacionar Cristiano Ronaldo com a politica regional do desporto e do turismo.
Cristiano é fruto das políticas do desporto regional?
Cristiano está a ser bem aproveitado como marca Madeira?

Donato Macedo disse...

Que Cristiano Ronaldo tem talento, ninguém duvida, pelo que o estrelato que alcançou, é certamente merecido e legítimo. Contudo há um carnaval mediático, a que o actual CR9 (a meu ver), não tem lidado da melhor forma.
Relembro que outras estrelas, como Figo (que teve uma carreira internacional longa até há bem pouco tempo), não teve tamanha exposição, nem que se saiba, nenhum seu familiar, virou artista de uma hora para a outra, nem era permeável à chamada imprensa "côr de rosa" que cataloga enamoramentos.
Ser ícone ou padrão à escala planetária é fantástico e desejável. Lidar com o sucesso já nada tem de talento, é apenas um estilo.
Aproveitamentos políticos à conta do direito de imagem do CR9 e das políticas de apoio ao desporto e demais blás-blás...É asqueroso. Qual de nós não gostou de ver a bandeira da RAM em Santiago Bernabéu?
Desejo naturalmente que o CR9 continue a deliciar-nos com a sua magia e que de algum modo, nos promova além fronteiras.

Vicentino disse...

há um movimento de pessoas que apoia o senhor professor João Carlos gouveia para nosso presidente em São vicente porque ele é boa pessoa e é amigo dos pobres e dos velhinhos.

divulge e visite http://jcgsaovicente.blogspot.com/

Roquelino Ornelas disse...

ah! pobres e velhinhos! Que Deus tenha dó de vós!